domingo, 6 de maio de 2012

9º Capitulo - Parque de diversões - (Parte II)



Íamos lado a lado, a distância entre nós não era assim tão grande mas o que nos separava interiormente era um verdadeiro abismo. Por mais que quisesse esquecer esse pormenor mas não conseguia. Não fazia ideia para onde íamos, estávamos apenas a caminhar e a passar por entre as muitas pessoas que estavam no parque. Havia tanta coisa a dizer, queria esclarecer tudo ao fim de tanto tempo a guardar para dentro. A coragem para o fazer é que estava longe de ser a suficiente. Apesar do barulho habitual nos parques de diversões, conseguia na perfeição, ouvir o meu coração bater. O silêncio que se instalava entre nós era terrivelmente doloroso. Queria mesmo muito falar mas não sabia como. Talvez por saber que a culpa era minha. Não precisava de desculpas, tinha a certeza que a única pessoa que errou e que estragou a relação tinha sido eu.

- Cuidado! – o Harry agarrou o meu braço e puxou-me para ele – ias contra um poste Mia! – disse a rir. Olhei em meu redor e realmente não me tinha apercebido daquela grande estrutura – não precisas de ir parar ao hospital com um traumatismo craniano para te veres livre de mim….

- És tão parvo Harry! – ao mesmo tempo que lhe dava um ligeiro empurrão nas costas com a ajuda das mãos – se eu quisesse ver-me livre de ti, dizia-te. Não precisava de ir para ao hospital…

- Não te queres ver livre de mim? – ele fez aquele movimento típico com a cabeça colocando o cabelo perfeitamente alinhado. Fiquei por alguns segundos vidrada nos seus olhos esverdeados e em como tudo nele era incrivelmente perfeito. Lembrava-me que não gostava que ele o fizesse, mas por mais estranho que pareça, até disso tinha saudades. Tinha saudades de tudo, das coisas que gostava e das que não gostava.

- Mas tu ainda fazes essa coisa estupida ao cabelo? – perguntei de modo a provoca-lo

- Tu amavas que eu o fizesse… – repetiu o mesmo movimento – diz lá que não é sexy? – não consegui controlar o meu riso. Ele era lindo de qualquer maneira. Por momentos esqueci quem é que tinha á minha frente realmente á minha frente. Foi como se voltasse á trás no tempo.   

- Deixa-me rir… - respondi – Só se fosse nos teus ricos sonhos Harry! – movimentei-me para a frente e deixei-o para trás. Ouvi o barulho dos passos dele apressados até chegar a mim.

- Agora fiquei desiludido! – ao mesmo tempo que colocava o braço direito dele em cima dos meus ombros

- Ai foi? Não tenho pena nenhuma… 

- És tão mazinha! – ele sorria e eu também. Era oficial, tinha-me esquecido por completo do fosso que existia entre nós e estava finalmente a divertir-me com ele – queres-te sentar? – perguntou-me

- Como é obvio Harry! A Lottie levou-me á exaustão…  

***

- Confia em mim – a voz doce dele soou bem junto do meu ouvido. Arrepiei-me de imediato, era inconsciente. Ele provocava em mim mil e um sentimentos dos mais distintos. Agarrei a mão dele com toda a minha força. Estava cheia de medo – fecha os olhos e deixa-te levar por mim! – fiz o que ele me tinha pedido. Fechei os olhos e as mãos dele pousaram nos meus ombros obrigando-me a caminhar para a frente. Á medida que nos aproximávamos, o vento era cada vez mais intenso e o meu medo também.

- Harry, estou com medo! – tinha bastante medo de alturas. Não sabia porquê mas aquilo assustava-me imenso. Só sabia que estava num sitio bastante alto – de certeza que vou morrer assim que abrir os olhos – informei-o. Ouvi-o rir – não gozes comigo Harry! É verdade! – ele continuava a encaminhar-me para qualquer sitio até que esbarrei contra qualquer coisa

- Eu protejo-te sempre! – falou mais uma vez ao meu ouvido deixando-me bastante ansiosa – podes abrir os olhos. – à minha frente tinha uma das mais belas paisagens noturnas que alguma vez tinha visto. Estava completamente deslumbrada e nem me tinha lembrado que estava a bastantes metros do chão. Ele colocou as mãos dele por cima das minhas que estavam a agarrar o parapeito. – Eu gosto mesmo muito de ti…  - o meu coração tinha parado de bombear sangue. Aquele órgão vital tinha acabado de parar de funcionar. Fechei os olhos novamente e senti o vento a embater na minha cara. Entrelacei os meus dedos nos dele e coloquei os braços dele a rodearem a minha cintura. Não precisava de palavras para ele perceber o que eu sentia.

***

- Então como correram as coisas em São Francisco? – Estávamos sentados no banco há algum tempo a falar de varadíssimas coisas quando ele falou no assunto. Já sabia que não podia estar muito longe da realidade. Encostei-me ao banco e deixei descair um pouco o corpo colocando os pés em cima do banco enquanto o Harry continuava inclinado para a frente com os cotovelos apoiados nas pernas – tudo como querias? – concluiu sem nunca me observar. Engoli em seco e tentei encontrar as palavras certas para explicar o inexplicável.

- Correu bem… - respondi não muito segura de mim mesma – também não havia muita coisa que pudesse correr mal. Apenas estudei para acabar o secundário e investi um pouco do meu tempo na fotografia – respondi lembrando-me de todos os dias, depois das aulas, ir para uma galeria de arte perto de minha casa, estagiar e aprender mais coisas sobre fotografia, uma das minhas paixões. Peguei na minha mala e retirei de dentro da mesma a máquina fotográfica que andava sempre comigo, para onde quer que fosse. Liguei-a, e recompus-me no banco chegando-me para mais perto dele – olha – disse ao mesmo tempo que punha a camara á frente dele. Ele agarrou nela enquanto mexia nos botões para lhe mostrar algumas fotografias – podes carregar no botão para a frente a partir daqui – disse quando parei na primeira fotografia que aparecia de uma das muitas praias magníficas de São Francisco

- As fotografias estão espetaculares Mia! – exclamou enquanto passava pelas fotografias que tinha. – Eu já sabia que tinhas talento tanto na fotografia como na escrita, mas desta vez, esmeraste-te. Estão excelentes! – apenas sorri. Ele continuava a carregar no botão até que chegou a umas fotografias bastante antigas, minhas e dele – já não me lembrava delas… - vi o dedo dele a dirigir-se para o botão para mudar de foto mas por alguma razão não o fez. Ele continuou embrenhado em pensamentos que me suscitavam curiosidade. Queria dizer alguma coisa, queria dizer que tinha saudades daqueles momentos mas não consegui. Voltei a encostar-me no banco e cruzei as pernas. Fechei os olhos por breves momentos e quando os voltei a abrir tinha o Harry a olhar para mim. Corei de imediato e ele sorriu – sorri! – fiquei durante uns pares de segundos a tentar perceber o que ele queria dizer com aquilo. E só percebi quando ele se levantou com a camara e a apontou para mim

- Não Harry! – respondi de imediato colocando a minha mão á frente da cara, escondendo-a – não gosto de aparecer em fotografias! – refilei enquanto ele continuava insistentemente a tentar tirar-me uma foto – Harry, para! – voltei a dize-lo já de costas sentada no banco

- Por favor Mia, olha para mim… - virei-me continuando com a mão a tapar a cara – Mia!

- Não! – exclamei convicta tentando dissuadi-lo daquela má ideia – Harry, afasta a objetiva da direção da minha cara.

- Assim já não gosto de ti… - acabou por dizer triste passando a camara para a minha mão, desliguei-a e guardei-a na minha mala.

- Tu também já não gostas de mim… - não tive coragem de o dizer olhando-o. Esperei ansiosamente pela resposta dele mas ele não teve qualquer tipo de reação –  Não me consegues perdoar pois não? – levantei um pouco a cabeça para ver a expressão dele já que ele tinha ficado de pé mesmo á minha frente. Aquela pergunta estava a matutar na minha cabeça á demasiado tempo, precisava de saber a resposta dele. Meteu as mãos nos bolsos e depois de ter olhado umas quantas vezes para o chão finalmente respondeu.

- Vamos buscar a Lottie, já começa a ficar tarde e ainda quero estar com a Colbie – ele saiu da minha frente e começou a andar. Levantei-me também e segui-o um pouco mais atrás. Tinha acabado de sentir uma pontada de dor no coração que teimava prolongar-se pelo caminho.

****

Fomos buscar a Lottie e voltamos para casa. A única pessoa que falava dentro daquele carro era a Lottie. Nenhum de nós tinha coragem para falar um para o outro. E mais uma vez, o silencio era a verdadeira personagem principal na nossa relação. Assim que chegamos a casa deles, tudo já estava pronto para a viagem deles. A Nicole e o Zayn já tinham chegado e a Colbie também. O Harry foi logo ter com ela beijando-a, a Nicole olhou para mim e mexendo apenas os lábios disse “força”. Tinha mesmo que me começar a habituar que ele estava com outra rapariga.

Só depois de alguns minutos é que me apercebi que eles estavam a tentar resolver um problema de última hora.

- O que se passa? – perguntei sentando-me no sofá

- Nós ficamos sem fotógrafo – afirmou o Liam – supostamente vinha um connosco mas adoeceu e já não pode ir. Agora não sabemos como solucionar isto…não conseguimos arranjar um assim em cima da hora – explicou. Vi o Harry a olhar para mim e a fazer sinal para eu falar. Não estava a perceber nada do que ele queria.

- Acho que tenho a solução… - disse Harry. Ele olhou mais uma vez para mim e por fim percebi. Implorei para que ele não dissesse o meu nome mas estava com azar – a Mia tem imenso jeito. Já vi alguns trabalhos dela e realmente tem imenso talento.

- A sério? – exclamou o Louis vindo na minha direcção.

- Não. O Harry está a exagerar… - não conseguia desviar o meu olhar do dele. Não percebia o porquê de ele querer que eu fosse com eles.  

- Não estou a exagerar Mia, e tu sabes muito bem disso – ripostou ele. Já não tinha saída. A Nicole ainda fez pior ao confirmar o que o Harry tinha acabado de dizer.

- Por favor Mia, ajuda-nos! – pediu o Liam ajoelhando-se á minha frente – por favor!  


----

Sinceramente não gostei muito do capitulo, hoje estou muito pouco inspirada.
Peço desculpa por isso, deve estar mesmo horrível =( mas não consegui mesmo fazer melhor hoje. No próximo compenso!

Dri

4 comentários:

  1. Não digas isso . está espetacular :D

    ResponderEliminar
  2. Eu acho que foi dos melhores capítulos que tu já escreveste! A história é fantástica :) Continua

    ResponderEliminar
  3. Pelo contrário, o capitulo está fantástico um dos melhores sem dúvida!
    Posta rápido xx

    ResponderEliminar

Deixa a tua marca xD